História da Polinova é contada na Pequenas Empresas & Grandes Negócios

29/08/2016

O case de aceleração da Polinova foi narrado por Fabio Barcia, criador da empresa, em matéria presente na  edição de agosto de 2016 da Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

PEGN Polinova

Nascida em 2003, como uma consultoria de polímeros para a indústria, a Polinova passou por uma incubadora, trocou a prestação de serviço pelo desenvolvimento de produtos e apostou na venda de uma parte do portfólio para os concorrentes. Em 2010, a empresa recebeu aporte do Criatec, fundo criado pelo BNDES e co-gerido pela INSEED Investimentos e a Antera Gestão de Recursos.

A empresa carioca desenvolve e fabrica Soluções em Revestimentos e Polímeros Especiais (solda a frio) de alto desempenho para proteção anticorrosiva, ataque químico e recuperação estrutural de equipamentos. O portfólio inclui produtos como adesivos para aplicação industrial em tubulações, capazes de evitar vazamentos e explosões em tanques de armazenamento de petróleo; e tintas de alto desempenho, que previnem a corrosão em tanques e navios.

“A entrada do fundo permitiu à Polinova sair da universidade e investir em um espaço. Pudemos alavancar a produção e estruturar um departamento comercial. As vendas dos produtos deslancharam e, em 2011, já representavam 50% da receita. Na época de entrada do fundo, a Polinova possuía três produtos. Hoje, são 48″ – contou Fabio Barcia para a PEGN.

Leia também: Saiba como funciona o ciclo de um fundo de investimento